Segunda, 26 Janeiro 2015 10:21

O Presidente da AMESGO Kelson Vilarinho participa de Assembleia Geral da AGM.

 21/01/2015 - O Presidente da AMESGO participa da Assembleia Geral da AGM.

Prefeitos se reuniram na tarde desta quarta-feira (21) no auditório da Associação Goiana de Municípios (AGM) para participar da Assembleia Geral Ordinária convocada pelo presidente da entidade, Cleudes Baré Bernardes.



Na ocasião, os prefeitos presentes aprovaram as contas apresentadas, referentes ao período de 2011 a 2013. Todos os documentos já haviam sido submetidos à análise de um contador e do departamento jurídico da AGM, que emitiram parecer favorável sobre a prestação. As contas também foram analisadas anteriormente pelo Conselho de Avaliação e estão disponíveis no site da Associação.

“Queremos fazer tudo dentro da legalidade, promovendo a transparência e a moralidade. Qualquer pessoa pode acessar e ver como está sendo gasto o dinheiro das contribuições”, ressaltou Cleudes Baré.

Também foram tratados assuntos internos relativos ao funcionamento da entidade. O presidente da AGM ainda relatou aos prefeitos sobre o andamento das questões de interesse do municipalismo, como dívidas com a Celg, repasses estaduais em atraso, ICMS e piso do magistério.

“Nos reunimos com a secretária da Fazenda, que garantiu que não serão feitos mais sequestros de repasses do ICMS sem prévia comunicação aos prefeitos. A medida tomada pela Sefaz causou inúmeros transtornos, já que muitos prefeitos já tinham feito compromissos esperando um volume maior de recursos. Toda a documentação sobre os débitos foi solicitada e estamos aguardando. Havendo precedentes, a AGM será implacável e contundente na defesa dos município”, afirmou o presidente da AGM.

 

Plano de ação

Cleudes Baré afirmou que os prefeitos precisam ser mais participativos e que devem criar um plano de ação para 2015. “Temos que comparecer às reuniões e às mobilizações. Precisamos estar mais unidos para tentar melhorar a situação dos municípios”, defendeu.

O prefeito de Senador Canedo, Misael Oliveira, afirmou que é preciso fortalecer a economia, inclusive dando mais incentivos fiscais. “A situação é preocupante. Me filiei novamente à AGM para dar meu apoio. Precisamos engrossar a luta e buscar uma solução”, afirmou.

O prefeito de Vianópolis, Issy Quinan, acredita que os gestores devem focar em pontos fundamentais da administração. “Precisamos fazer um estudo sobre o quanto é gasto com transporte escolar, alimentação dos reeducandos do sistema prisional e PSF e apresentar uma proposta de reajuste ao governo estadual, além de propor um cronograma de pagamento que, caso não seja obedecido, acarretará na suspensão do serviço, já que os prefeitos não têm condições de arcar com essas despesas”, salientou.

Para dar início ao plano de ação, os prefeitos se reunirão no dia 26 de fevereiro, no Auditório Costa Lima da Assembleia Legislativa. Baré recomendou que os prefeitos se articulem para que deputados estaduais, federais e senadores compareçam à reunião, onde serão discutidas questões de interesse do municipalismo e será apresentada a pauta de demandas aos parlamentares.

Os gestores querem que os legisladores firmem o compromisso de que não aprovarão matérias que sobrecarreguem ainda mais os municípios. Na ocasião, também será realizada a eleição da nova diretoria da AGM. O atual presidente colocou seu nome à disposição para a reeleição.

“Baré tem feito um excelente trabalho à frente da AGM e com sua atuação conseguimos algumas vitórias. Queremos que ele continue realizando esse belíssimo trabalho”, afirmou o prefeito de Cachoeira Alta, Kelson Vilarinho. O prefeito de Vianópolis também defendeu a reeleição.

Cleudes Baré agradeceu o reconhecimento. “É um prazer pode representá-los. Não é uma tarefa fácil, mas é extremamente honrosa. Hoje, há um estrangulamento do ente federado município e nós precisamos lutar para mudar essa realidade”, concluiu.ós precisamos lutar para mudar essa realidade”, concluiu.

Fonte: Diário da Manhã.